Busca no Blog

Carregando...

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

A reprodução do gavião-carijó na caatinga.



As fotos

Nestas fotografias podemos observar um gavião-carijó no ninho. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.
























Os fatos

O gavião-carijó (Rupornis magnirostris) é uma das mais belas aves de rapina da caatinga nordestina. Essa ave pode chegar a mais de 40 cm de comprimento com uma plumagem belíssima variando de cinza a marrom e um azul escuro. No peito as listas marrons e brancas dão um tom de beleza inigualável. O gavião-carijó alimenta-se de pequenos vertebrados e tudo que consegue caçar quando está com fome. Esta espécie, embora seja a mais abundante do Brasil, não é vista com facilidade. Este gavião também é conhecido pelos nomes de anajé, gavião-indaié, inajé e indaié. O ninho do gavião- carijó é muito simples e feito de pequenos galhos secos, sempre em plantas muito altas, talvez assim, eles podem evitar os predadores. Geralmente põe de 2 a 3 ovos. As fêmeas sempre permanecem no ninho. O macho só aparece quando há ameaças ou para alimentar os filhotes. A postura ocorre, geralmente nos meses de agosto e setembro quando a temperatura na caatinga é muito alta e a vegetação está completamente seca. Para alimentar os filhotes, o gavião captura pequenos pássaros.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

A beleza da floração do mulungu e o corrupião na caatinga.



As fotos

Nestas fotografias, podemos observar a beleza da floração do mulungu e vários corrupiões na caatinga. As fotografias foram obtidas na caatinga do município de Petrolina, PE.






Os fatos

A floração do mulungu (Erythrina mulungu) é uma das mais belas da caatinga. Embora essa planta só ocorra nas baixadas e vales da caatinga sua floração no início do verão é um belo espetáculo. Suas flores têm a predominância da cor laranja e vermelha e são muita visitadas por insetos e pássaros da caatinga, principalmente pelo corrupião e pela pega preta. O corrupião ou sofrê é uma das mais belas aves da caatinga e um dos cantos mais bonito. A pega ou xexéu-de-bananeira é outra ave de rara beleza que se destaca por imitar outros pássaros da caatinga. Tanto a pega quanto o corrupião alimentam-se da flor do mulungu no período de floração. Como a floração do mulungu tem início nos meses de seca, tornam-se uma fonte muito importante de alimentos para muitos pássaros da caatinga, principalmente para o corrupião. Há estudos que correlacionam a bela plumagem do corrupião a sua alimentação na caatinga. Por isso, nesse período sua cor é mais acentuada e vibrante. Quando o corrupião é criado em cativeiro, suas cores são pálidas sem muito brilho.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

As gangarras da caatinga



As fotos

Nestas fotografias podemos observar algumas gangarras na caatinga. As fotografias foram obtidas na caatinga de Petrolina, PE.











Os fatos

Na região da caatinga o período de seca é marcado pela revoada de pássaros de diversos tipos em busca de alimentos.  Entre estes, temos o barulho insuportável das revoadas dos periquitos verdes ou gangarras. As gangarras ou periquito-da-caatinga (Aratinga cactorum) são da ordem dos Psittaciformes e família Psittacidae. Essas aves são encontradas em toda região da caatinga nordestina. Os alimentos preferidos das gangarras são os frutos das plantas da caatinga, com destaque para os pequenos frutos do imbuzeiro no início da frutificação que ocorre no início da estação seca. Quando um bando de gangarras ataca um imbuzeiro no início da floração, provocam uma perda significativa da frutificação, pois elas consomem e derrubam os frutos nos primeiros dias de crescimento. Atualmente as gangarras têm causado severos danos em áreas com plantio de sorgo. Elas derrubam e consomem praticamente todos os grãos. Em muitas comunidades os agricultores atiram nos bandos de periquitos na tentativa de salvar parte da safra de sorgo. Nas fotografias podemos ver as gangarras em busca de sementes de maniçoba caídas ao chão.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

A beleza do gambá da caatinga

As fotos

Nestas fotografias podemos observar algumas cenas do gambá na caatinga. As fotografias foram obtidas no município de Petrolina, PE.


























Os fatos

O gambá é um dos mais belos animais da caatinga. Na região existe um ditado que, quando alguém apresenta um cheiro forte é chamado de gambá. Até na musica popular o gambá foi cantado por Luiz Gonzaga na canção “ mané gambá”. Embora seja de hábitos noturno, se visto no período diurno apresenta uma pelagem muito bonita com cores marcantes em branco e preto. Uma das características marcante do gambá é o cheiro forte que ele emite. Na caatinga sua presença é percebida pelo cheiro. Quando ele está em busca de alimentos ou em fase de reprodução. Se houver qualquer ameaça, o gambá emite logo seu cheiro para avasta os predadores, porém, os cachorros tem uma forte atração pelo cheiro e sempre abatem os gambás. Embora seu cheiro seja muito forte, ainda é possível encontrarmos agricultores que capturam os gambá para consumir sua carne.